Como a automação agrícola está mudando o agronegócio

11 janeiro 2021

Falar de automação por si só, pode ser um conceito muito amplo, podemos estar falando de processos que foram automatizados para agilizar o dia a dia de empresas, podem ser braços robóticos trabalhando em uma indústria automotiva, por exemplo. Há quem pense diretamente em carros e aviões comandados somente por computadores. Um sistema automatizado é quando o próprio mecanismo faz o controle e verifica o seu funcionamento, realizando medições e correções, sem a necessidade de interferência humana.

Tudo isso já é uma realidade na sociedade moderna que vivemos, mas o que é automação agrícola? Neste artigo vamos explorar um pouco este conceito, apresentar quais tecnologias já são uma realidade no campo, os impactos da automação na agricultura, seus benefícios e você irá entender como estas tecnologias estão mudando o agronegócio mundial.

O que é automação agrícola?
De acordo com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a automação agrícola pode ser entendida como um sistema no qual os processos operacionais de produção agrícola, pecuária e/ou florestal são monitorados, controlados e executados por meio de máquinas e ou dispositivos mecânicos, eletrônicos ou computacionais, ampliando assim a capacidade de trabalho humano.

Assim, é possível compreender como a automação na agricultura pode ser eficiente na geração de resultados positivos ao final da cadeia produtiva, gerando maior qualidade da matéria-prima, melhorando a produtividade de máquinas e recursos, reduzindo perdas, etc. Para que a automação agrícola seja uma realidade nas fazendas do Brasil e do mundo, foi necessário desenvolvimento de tecnologias avançadas de automação, aperfeiçoamento de técnicas já existentes e profundo conhecimento nos processos de cultivo, colheita e transporte.

Por mais que somos influenciados a pensar em grandes robôs fazendo a colheita nas lavouras, a agricultura automatizada tem muita “tecnologia invisível aos olhos” atuando por trás de todos os processos. Aqui estamos falando de inovações como Big Data, Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial, etc, que são as principais tendências do mercado agrícola nos próximos anos.

Conheça algumas tecnologias de automação agrícola.
O setor agrícola é um dos que mais crescem mundialmente, mesmo quando outros setores estão em crise, a agricultura continua crescendo. Grande parte desses resultados positivos se devem ao investimento em tecnologia e inovação para cada vez se produzir mais no mesmo espaço, com os mesmos recursos e se gastando menos. Listamos abaixo algumas tecnologias já disponíveis no campo para a automação na agricultura.

Tratores Autônomos
Com a agricultura de precisão bem estabelecida nas fazendas, não é difícil encontrar um trator com piloto automático que dispensa a mão do operador no volante, melhorando a estabilidade das passadas e gerando uma grande economia na operação. Mas e se o trator do futuro não precisar ter cabine? Muitas empresas, como a Hexagon, já possuem tecnologias suficientes para fornecer às fabricantes de máquinas agrícolas colocarem no mercado tratores que não precisarão mais do operador na cabine.

Para que um trator seja considerado autônomo, além de se deslocar sem a intervenção humana, é preciso que ele faça o ajuste da velocidade, desvie de obstáculos e ainda, forneça todos os dados da operação para que seja possível controlar tudo o que acontece enquanto ele está no campo, de dentro do escritório.

Por mais que os tratores autônomos sejam uma inovação, eles utilizam diversas outras tecnologias que não são necessariamente tão novas assim. A criação dessas máquinas só foi possível através de sistemas de GPS e de comunicação, telemetria, sensores e câmeras, a junção de todos esses aparatos possibilitou que gestões agrícolas monitorassem e controlassem de forma extremamente precisa toda a sua operação, sem estar no campo.

Drones
Por definição drone é um veículo aéreo não tripulado e controlado de forma remota, para a realização de diversas atividades. A mais comum delas é para a captação de fotos e vídeos, porém drones são utilizados para atividades de alta complexidade também. Na agricultura, é possível ter um monitoramento de segundo em segundo do que é feito na área rural e acompanhar cada centímetro da plantação. Um exemplo que tem crescido nesse sentido é a utilização de imagens coletadas pelos drones para a detecção de doenças ou pragas em plantações imensas, o que permite verificar onde é preciso realmente atuar na aplicação de insumos.

Processos automatizados
Processos agrícolas também podem se beneficiar com a automação na agricultura. Estamos falando de plantio, tratos culturais e colheita. É claro que existem máquinas autônomas para a realização dessas atividades, que além de se tornarem mais ágeis e seguras, geram dados para que a cada ciclo sejam ainda mais eficientes. Outro fator determinante para optar por uma operação automatizada é que a disponibilidade de mão-de-obra está a cada dia menor, assim aumentar o rendimento da produção, é decisivo na hora de manter a competividade da operação.

Através de sistemas de planejamento otimizado e análises preditivas, é possível acompanhar todo o ciclo produtivo, desde o plantio da semente e tratos culturais até a colheita e transporte da matéria-prima, para que obtenha informações inteligentes e seja possível visualizar o planejamento com o que está sendo realizado e readequar as operações, caso seja necessário. Ter dados disponíveis em tempo real possibilita gestores de empresas agrícolas, familiares ou não, reduzir perdas de danos no momento em que imprevistos estão acontecendo.

Ainda é possível contar com softwares e sistemas, que com Big Data e Inteligência Artificial, não apenas indicam que algo não planejado está acontecendo, mas indicam possíveis cenários dependendo da decisão a ser tomada. Com tanta informação disponível e organizada a seu favor, fica muito mais fácil melhorar os custos das operações agrícolas e gerar qualidade na colheita. E neste processo de automação, todo mundo ganha! Abaixo listamos alguns dos benefícios em investir em automação nas operações agrícolas, confira.

Quais os benefícios em se investir em uma agricultura automatizada?
Como já vimos, o impacto da automação na agricultura pode gerar muitos benefícios para as operações, não apenas para grandes empresas, mas para pequenas lavouras também. O que todos os setores sempre buscam é redução de custos, obviamente para aumentar a lucratividade da produção. Mas na prática, o que isso significa? Continue lendo que vamos apresentar as vantagens de se investir em automação agrícola.

  1. Eficiência de trabalho
    Não adianta produzir mais e reduzir custos se a precisão do trabalho realizado não é a ideal. Automatizar significa reduzir a intervenção humana para dar espaço a operações parametrizadas a partir de dados já conhecidos e deixar que a própria máquina, a partir de suas tecnologias, realize o trabalho. Para isto, é necessário que seus sensores estejam calibrados e seus dados atualizados, assim será possível realizar um trabalho de uma forma tão precisa que nenhum operador conseguiria fazer de forma manual. E é neste momento, com a operação sendo realizada e controlada milímetro a milímetro, segundo a segundo que é possível otimizar a área plantada e os insumos utilizados, garantindo uma colheita de alta qualidade.

  2. Maior qualidade
    Como ter uma melhor qualidade da colheita a partir da automação das operações em campo? Aplicando agroquímicos na quantidade ideal em cada área, com menos sobrepassagens e excesso de aplicações, evitando que sementes danificadas sejam plantadas e monitorando cada passada da máquina para não danificar mudas. Tudo isso é possível com uma agricultura automatizada.

  3. Sustentabilidade
    Com a precisão do trabalho automatizado garantimos a utilização de agroquímicos apenas na quantidade necessária para manter o produto final nas condições ideais, além de menor desperdício da colheita, já que haverá menos danos e maior qualidade do produto final. Isso tudo garante uma operação agrícola mais sustentável para o produtor e para o meio ambiente.

  4. Vantagens para o consumidor final
    Com uma operação mais rentável, um produto final de maior qualidade e mais sustentabilidade na cadeia produtiva, quem ganha mesmo é o consumidor final, que terá a sua disposição um produto de alta qualidade e melhor aproveitamento da matéria-prima.

Tecnológicas futuristas que pareciam muito distante, já são uma realidade na agricultura mundial: tratores que não possuem cabine, drones que indicam onde pragas estão instaladas, plantio e colheita mecanizados. Inovações podem trazer mais produtividade e lucratividade para as operações, mas é preciso saber operar e manter sensores calibrados para que a atividade continue sempre sendo realizada com precisão.

Agora que você já entendeu como é possível que tecnologia aplicada à máquinas, dados, insumos e recursos podem trabalhar a favor da agricultura, que tal utilizar soluções inovadoras em sua operação?

Entre em contato para entender como a Hexagon está desenvolvendo soluções para a automação agrícola.

SAIBA MAIS

Desencadeando o poder da autonomia

A Hexagon tem uma visão ousada para um futuro autônomo onde negócios, indústria e humanidade prosperem de forma sustentável.

Interessado em nossas soluções?

Preencha este formulário para solicitar uma demonstração e descubra como você pode se beneficiar com a digitalização da agricultura.