Padronização e eficiência são garantidas com tecnologia ISOBUS

Por Ronaldo Soares, Gerente Florestal da divisão de Agricultura da Hexagon.

27 maio 2021

A Hexagon disponibiliza tecnologia ISOBUS para o setor florestal em 2021. Desde janeiro, o mercado já pode usufruir dos benefícios que esta tecnologia proporciona através das soluções da plataforma HxGN AgrOn.

O que é ISOBUS?

O ISOBUS é um padrão aberto de interconexão de sistemas eletrônicos desenvolvido para atender o maquinário florestal e agrícola. Ele permite a comunicação entre sensores, atuadores e controladores, possibilitando com esse padrão a troca de dados entre tratores, implementos e computadores de bordo de diferentes marcas.

A padronização é regulamentada pela ISO 11783, mas recebeu o apelido de “ISOBUS” como uma forma de comparação com o “Can Bus”, uma rede de comunicação integrada em que cada fabricante cria seus próprios protocolos.

A intenção do ISOBUS é justamente ir na direção oposta: definir protocolos iguais para todos os fabricantes, permitindo a comunicação entre equipamentos de todas as empresas. O padrão internacional foi estabelecido e é certificado pela Agricultural Industry Electronics Foundation (AEF).

Quais os benefícios do ISOBUS?

O grande benefício que o ISOBUS traz é a garantia da compatibilidade total entre os tratores e os implementos agrícolas ou florestais, independentemente de marcas e modelos.

Antes do protocolo, cada fabricante usava uma linguagem própria. Se, em um único trator, fossem usadas quatro soluções de marcas diferentes, seriam necessárias quatro adequações distintas, o que tornava o processo mais complexo e caro, gerando um grande problema ao setor.

Com o ISOBUS, há compatibilidade total de transferência de dados entre os sistemas e softwares, o que garante uma comunicação rápida e sem ruídos, melhorando a precisão das atividades e a automação dos equipamentos.

Quando o padrão não é utilizado, o maquinário precisa de uma estrutura de cabeamento para cada sensor e de uma tela para cada implemento. No caso de um mesmo trator que seja utilizado em diversas etapas de uma operação, é comum encontrar cabines repletas de interfaces, o que dificulta o manuseio e torna as atividades mais complexas.

A utilização do ISOBUS, por outro lado, garante uma instalação organizada e uma visualização bem mais simples. O excesso de aparelhos embarcados e cabos desnecessários de conexão são eliminados, restando um único display para conectar o trator e seus implementos, garantindo a realização das operações com máxima eficiência.

Além disso, com um display ISOBUS, é possível ler muito mais informações do trator do que ele ofereceria normalmente. A coleta de dados, que ficam disponíveis para o operador em tempo real por meio de monitor único, ajuda na utilização de todo o potencial dos maquinários, na tomada de decisões mais acertadas e no consequente aumento da produtividade.

Como funciona o ISOBUS?

Quando todos os produtos agrícolas e florestais usam a mesma linguagem — como é proposto pelo ISOBUS —, todos os implementos que forem conectados a um trator serão lidos automaticamente e seus dados serão carregados no mesmo computador de bordo.

Em um cenário ideal, todos os produtos do mundo sairiam de fábrica já com essa linguagem padrão. Mas, como isso não é o que acontece na prática, existem soluções que permitem uma adaptação, como é o caso do HxGN AgrOn ISOBUS Display - sistema que possibilita a implantação do protocolo internacional por meio de uma tecnologia embarcada.

O sistema conta com duas funcionalidades principais. Uma delas é o Terminal Universal (UT), que permite que máquinas operem um implemento com qualquer terminal e trabalhem com diferentes acessórios. A outra é o Controlador de Tarefas (TC), que registra e fornece informações das operações e auxilia em planejamentos. O operador e gestor agrícola ou florestal pode optar pela leitura de qualquer dado disponível, de acordo com a sua situação.

Em uma região quente, por exemplo, ele pode querer verificar a temperatura do sistema de arrefecimento; enquanto, em outra localidade ou atividade, talvez seja importante ver a pressão hidráulica. Essa flexibilidade e diversidade de informações disponíveis é um ponto essencial do ISOBUS.

Quais os desafios para a implantação do ISOBUS?

O ISOBUS no mercado agrícola já está funcionando bem em algumas regiões, como na Austrália, em países da Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, mas em outros mercados, como o brasileiro, ainda há um grande desafio na regulamentação junto aos fabricantes.

Para o setor florestal, em específico, a realidade mundial é um pouco mais difícil, considerando que a indústria de fabricantes da área ainda é pequena - normalmente, o que acontece é uma adaptação dos equipamentos agrícolas. Isso, bem como a falta de padronização, podem ser grandes entraves da introdução destas novas tecnologias.

No entanto, diante do atual cenário, a expectativa para os próximos anos é de um crescimento, a passos largos, da implantação do ISOBUS. Certamente, ao gerar mais eficiência e precisão nas operações agrícolas e florestais, a padronização da comunicação nos maquinários é o futuro do setor.

Gostou deste artigo? Compartilhe nas suas redes sociais!

Participe dos nossos eventos HxGN LIVE em todo o mundo

A Hexagon proporciona emocionantes eventos HxGN LIVE em todo o mundo! Experimente nossas inovações tecnológicas em um local perto de você.